O que Agatha Christie, Machado de Assis, Nelson Rodrigues e Stephen King tem em comum? Além de serem grandes escritores, claro, eles fazem parte de uma lista curiosa: Escritores que utilizaram um pseudônimo para publicar outras obras. Ao longo da história da literatura, não só eles fizeram isto.

Vários escritores famosos já se utilizaram de pseudônimos, por inúmeros motivos. Charme, diversão, explorar novos estilos e novas possibilidades… são muitas justificativas que nos levam a uma reflexão interessante: Não julgue o livro pelo nome do autor!

Que tal conhecer com a gente aqui a histórias destes famosos autores e seus pseudônimos?

 

Nelson Rodrigues

Nelson-Rodrigues

Suzana Flag e Myrna foram duas escritoras brasileiras das décadas de 1940 e 1950. Só que, na verdade, elas eram apenas pseudônimos do escritor Nelson Rodrigues. O jornalista, dramaturgo e escritor criou as personas femininas com objetivo de passear por outro gênero, melodramático. Ele também se divertiu um bocado, com certeza.

Myrna publicou 43 textos na coluna Myrna Escreve, onde dava conselhos amorosos para leitoras desiludidas. Eles foram até reunidos em 2002 no livro Não se pode amar e ser feliz ao mesmo tempo (Companhia das Letras).

Já Suzana Flag foi autora de livros picante para a época, entre 1944 e 1948, com direito a história sensuais, mocinhas virgens, vilões valentões e bons moços envolvidos em amores impossíveis.

Obras de Nelson Rodrigues nas Livrarias Curitiba 

 

Agatha Christie

Agatha-Christie

Agatha Christie teve cerca de quatro bilhões de cópias vendidas ao longo dos séculos XX e XXI e é considerada a romancista mais bem-sucedida da história da literatura popular mundial, tendo como principal tema romances policiais.

Leia Também:  5 livros inspiradores para empreender com sucesso

E você acredita que existem romances de época escritos por Agatha Christie? Pois eles são reais, só que escritos por Mary Westmacott, o pseudônimo da genial escritora de romances policiais, que quis se aventurar por universos diferentes.

Foram seis romances, publicados entre 1930 e 1956 com o pseudônimo. Agatha era muito introvertida e viu nesta aventura pelo outro gênero uma possibilidade de a literatura ajudá-la a se expressar melhor.

Obras de Agatha Christie nas Livrarias Curitiba

 

Machado de Assis

Machado-de-Assis

Machado de Assis certamente está no top 3 de maiores escritores brasileiros de todos os tempos e críticas sociais eram tema frequente das obras do carioca. Mas mesmo ele, por mais genial que fosse, precisava cuidar com alguns temas. Para isso usou pseudônimos para publicar na imprensa da época temas mais delicados e que lidavam com poderosos.

Machado assinava estas crônicas como “Boas Noites”. Esta descoberta veio à tona apenas na década de 1950, trazendo também outros pseudônimos usados por ele: “Victor de Paula”, “João das Regras”, “Dr. Semana” e até “Platão”.

Livros de Machado de Assis nas Livrarias Curitiba

 

Stephen King

Stephen-King

O escritor estadunidense Stephen King tinha dois objetivos quando publicou, em 1977, o primeiro livro com o pseudônimo Richard Bachman: Publicar livros com mais frequência sem saturar seu nome no mercado e também pesquisar se vendia por talento ou por sorte.

Após convencer a editora, ele ainda publicou mais quatro livros antes de ter a “identidade secreta” descoberta. King lançaria ainda, em 1996 e 2007 mais dois manuscritos inéditos como Bachman.

Livros de Stephen King nas Livrarias Curitiba