Uma jovem simples e comum se apaixona por um rapaz rico e bonito que também se apaixona por ela. Essa sinopse romântica é facilmente identificada em várias histórias que você já ouviu, leu ou assistiu por ai, não é mesmo? Porém a escritora inglesa Jojo Moyes ao partir dessa temática no romance “Como eu era antes de você” conta uma história surpreendente.

A protagonista, Louisa Clark, aos 26 anos, não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, uma irmã, o sobrinho pequeno e com o avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Leva um namoro morno com Patrick. E trabalha de garçonete em um café que não lhe paga bem. Após o café fechar, Louisa é obrigada a procurar outro emprego e sem muita experiência consegue o trabalho de cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de sofrer um acidente, Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Inconformado, ele toma a decisão de não postergar a sua vida. Decisão essa que acaba sendo questionada por Lou.

Para dar um gostinho, confira o trecho em que os dois protagonistas se conhecem:

No meio da sala havia uma cadeira de rodas preta, com assento e encosto forrados por pele de carneiro. Um homem solidamente forte, de jaleco sem gola, estava abaixado, arrumando os pés de outro no apoio da cadeira de rodas. Assim que entramos no quarto, o homem na cadeira olhou por baixo de uma cabeleira despenteada. Seus olhos encontraram os meus e, após uma pausa, ele soltou um gemido horripilante. Então, sua boca se retorceu e ele deixou sair outro grito fantasmagórico. Senti sua mãe se empertigar.

Leia Também:  Um artista em construção

— Will, pare com isso!

Ele nem olhou para ela. Outro som pré-histórico emergiu de algum lugar próximo a seu peito. Era um som terrível, agonizante. Tentei não vacilar. O homem fez uma careta, sua cabeça balançou e afundou em seus ombros enquanto ele começou a me encarar através de feições distorcidas. Parecia grotesco e vagamente irritado. Percebi que na mão em que eu segurava minha bolsa os nós dos meus dedos ficaram brancos.

— Will! Por favor. — Havia um leve tom de histeria na voz de sua mãe. — Por favor, não faça isso.

Meu Deus, pensei. Não estou pronta para isso. Engoli em seco, com esforço. O homem continuava a me encarar. Ele parecia esperar que eu fizesse alguma coisa.

— Eu… eu sou Lou. — Minha voz, incomumente trêmula, quebrou o silêncio.

Pensei por um breve momento se estendia a mão, então, me lembrando de que ele não poderia segurá-la, dei um leve aceno. — Diminutivo de Louisa. Então, para meu espanto, suas feições se desanuviaram e sua cabeça se endireitou sobre o pescoço. Will Traynor me olhou firmemente, com o mais leve dos sorrisos tremulando em seu rosto.

— Bom dia, Srta. Clark — disse ele. — Soube que é minha nova guarda-costas.

Veja o livro aqui e aqui!

A adaptação do romance “Como eu era antes de você” da escritora inglesa Jojo Moyes chegará aos cinemas brasileiros em junho deste ano. Confira o trailer: